quinta-feira, 5 de novembro de 2020

SPEA inicia monitorização da vegetação na Mata dos Bispos

No âmbito do projeto LIFE IP Azores Natura, a SPEA iniciou a monitorização da vegetação na Mata dos Bispos, com vista a acompanhar e aferir a eficácia das intervenções a realizar nesta área, que têm como objetivo o controlo de espécies exóticas invasoras e restauro de linhas de água em habitas naturais macaronésios. 



Nesta bacia hidrográfica, vão ser intervencionados 29,3 hectares em um gradiente altitudinal compreendido entre 400 e 600 metros de altitude, onde foram identificadas diferentes comunidades vegetais com diferentes fitofisionomias: Floresta Laurissilva Mésica, com coberto arbóreo dominado por louros (Laurus azorica); floresta Laurissilva húmida, com elevada diversidade florística, com destaque para o azevinho (Ilex azorica); Matos macaronésicos endémicos dominados por urze (Erica azorica); floresta Laurissilva Mésica invadida, com coberto arbóreo dominado por incenso (Pittosporum undulatum); manchas puras de incenso, com subcoberto dominado por conteiras (Hedychium gardnerianum); e áreas de clareira dominada por espécies herbáceas invasoras. 

Em cada uma destas áreas foram instaladas três parcelas de monitorização para a avaliação da eficácia do controlo da flora invasora e do sucesso das plantações realizadas. Parcelas localizadas em floresta Laurissilva restaurada pelo projeto LIFE Laurissilva Sustentável (2009-2013) serão utilizadas como controlo, ou seja, como referência de bom estado ecológico, o qual espera-se que as demais áreas alcancem como resultado das intervenções efetuadas. 

Esta área da Mata dos Bispos engloba a secção superior de uma bacia hidrográfica, com ribeiras de fluxo contínuo e intermitente, sendo a recuperação da vegetação natural nesta zona a forma de se conservar alguns dos serviços ecossistémicos desta área, entre eles o controlo do fluxo e da qualidade da água desta bacia do município da Povoação. 

Sem comentários:

Publicar um comentário