Censos e Voluntariado

III Atlas das Aves Nidificantes de Portugal


A SPEA, o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, o Laboratório de Ornitologia da Universidade de Évora, o Serviço do Parque Natural da Madeira e várias outras organizações que se juntarão ao projeto, iniciaram a 15 de março de 2015 os trabalhos de campo do III Atlas das Aves Nidificantes de Portugal (AAN). Este novo projeto surge da necessidade de, dez anos depois do anterior atlas das aves nidicantes, fazer-se um novo levantamento completo da distribuição e abundância das aves reprodutoras em todo o território nacional . O projeto irá também contribuir para o 2.º Atlas Europeu das Aves Nidificantes, para a atualização da Lista Vermelha das Aves de Portugal e para o relatório nacional da Diretiva Aves


Censo de Aves Comuns


O Censo de Aves Comuns (abreviadamente designado por CAC) é um programa de monitorização a longo prazo de aves comuns nidificantes e seus habitats, em Portugal. Foi lançado pela SPEA, em 2004, no Continente e na Madeira, tendo iniciado nos Açores em 2007. Por exemplo o Índice de Aves Comuns é utilizado como Indicador da Estratégia Nacional de Desenvolvimento Sustentável e o índice de Aves Comuns de Zonas Agrícolas é utilizado como indicador do Programa de Desenvolvimento Rural. Em conjunto com dados de programas similares noutros países da Europa, os nossos dados estão a produzir indicadores para medir o progresso relativamente às metas estabelecidas pela Convenção sobre Diversidade Biológica e pela União Europeia de travar o declínio da biodiversidade.


Projeto Arenaria


O Projecto Arenaria é uma iniciativa conjunta da Unidade de Investigação em Eco-Etologia (ISPA – Instituto Universitário), do Museu Nacional de História Natural e da Ciência (MNHNC) e da SPEA para melhorar o conhecimento acerca da distribuição, abundância e tendências populacionais das aves do litoral marinho português durante o Inverno, com destaque para as aves limícolas. Esta iniciativa teve início no Inverno de 2009/10, com um censo de todo o litoral nacional (o primeiro do seu género no país). Desde então, tem sido feita a monitorização anual de algumas dezenas de quadrículas classificadas como prioritárias, para aferir tendências populacionais.

Censo de Milhafres/Mantas


Este projeto, coordenado anualmente pela SPEA, procura obter informação de base sobre as populações de milhafres/mantas existentes nos arquipélagos dos Açores e da Madeira.
Nos Açores, a espécie é conhecida por Milhafre ou Queimado Buteo buteo rothschildi, na Madeira é conhecida por Manta Buteo buteo harterti.
Ao contrário de outras, esta espécie não tem sido alvo de estudos biológicos aprofundados, pelo que esta iniciativa se reveste de grande importância, principalmente dado o seu papel essencial nos nossos ecossistemas, por exemplo, enquanto agente controlador de pragas, como os ratos.



Sem comentários:

Enviar um comentário