quinta-feira, 3 de outubro de 2019

Voluntários constroem um compostor para viveiros de produção de plantas SPEA

O voluntários do projeto LIFE Volunteer Escapes  construíram um novo compostor para os viveiros de produção de plantas SPEA, neste último mês de trabalho. 

Depois de algumas reuniões foi aprovada a construção de um novo compostor para os viveiros de produção de plantas da SPEA, uma infrastrutura de apoio, essencial para o trabalho desenvolvido no campo em prol do restauro da floresta Laurissilva dos Açores.  Este trabalho foi totalmente desenvolvido pelos voluntários, desde o planeamento da construção, aquisição de materiais até a própria construção. 
Uma das fases iniciais de construção do novo compostor.

O compostor existente, nos viveiros SPEA , encontrava-se já em avançado estado de degradação sendo que a sua substituição era essencial. A construção deste compostor levou cerca de uma semana e a nova estrutura foi dividida em três secções, com a finalidade de efectuar o composto em três tempos diferentes, ao contrario do que acontecia com o compostor anterior. Este permitirá, ainda, a selecção de um composto mais especifico para as novas repicagens das plantas do viveiro.

A equipa técnica da SPEA agradece todo o trabalho efectuado neste compostor totalmente feito pelos voluntários do projeto Life Volunteer escapes.

Centro Ambiental do Priolo com horário reduzido

O Centro Ambiental do Priolo , localizado no Nordeste, na Reserva Florestal de Recreio da Cancela do Cinzeiro, encontra-se, desde 01 de outubro e até 15 de novembro a funcionar com horário reduzido.

Este é um centro de interpretação ambiental, coordenado pela SPEA,e dispõe de um espaço amplo de recepção, uma exposição permanente muito informativa e um pequeno serviço de bar e  loja do qual os seus visitantes podem usufruir.

Informa-se aos interessados que podem visitar este centro nos fins-de-semana e feriados, das 12h até às 17h, e noutros horários apenas por marcação, através do email centropriolo@spea.pt ou pelo contacto 91 853 61 23.  Encontram-se,igualmente, a decorrer as atividades do plano de sustentabilidade deste centro, recomendando-se a visita ao website centropriolo.spea.pt.

Centro Ambiental do Priolo.


Campanha SOS Cagarro arranca mais cedo em 2019

A 24ª edição da Campanha SOS Cagarro irá decorrer, nos Açores, entre 1 de outubro e 15 de novembro. Esta é uma iniciativa promovida pelo Governo dos Açores desde 1995, através da Direção Regional dos Assuntos do Mar, com o apoio da Direção Regional do Ambiente, tendo como parceiros institucionais os Parques Naturais de Ilha e a Azorina, S.A e que se encontra associada ao projeto LuMinAves (www.luminaves.com). E na qual a SPEA, como habitualmente, irá colaborar nos concelhos da Povoação, Nordeste e Vila Franca do Campo em São Miguel e na ilha do Corvo.

Esta campanha reveste-se de especial importância visto que 75% da população de cagarros (Calonectris borealis) nidifica no arquipélago dos Açores e este período coincide com a saída dos cagarros juvenis dos ninhos para iniciarem a sua longa migração oceânica. Ao abandonarem os ninhos, os juvenis que voam à noite nas nossas ilhas, são afetados pelas luzes da via pública, de infraestruturas diversas ou automóveis. Perante estes focos de poluição luminosa, as aves desorientam e caem nas estradas, campos, casas, etc., ficando vulneráveis a atropelamentos e a outros perigos, que podem, em alguns casos, causar a sua morte.

Este ano a campanha conta, pela segunda vez, com a ajuda digital de uma aplicação para telemóvel, a app “SOS Cagarro Móvel”. Todos os participantes poderão ajudar a testar esta aplicação e a sua funcionalidade cujo propósito é facilitar a recolha de dados relativos ás quedas de cada animal, registando automaticamente a localização GPS da queda. Para mais informações sobre esta aplicação, basta, contactar o Parque Natural da ilha onde se encontram ou através http://soscagarro.azores.gov.pt. Estará ainda disponível a linha SOS Ambiente através do número 800 292 800.

A SPEA convida a todos a participar nesta campanha e desta forma contribuir para a conservação desta espécie de ave muito emblemática nos Açores.

E não se esqueça, este ano, Salve um Cagarro, faça um amigo !






quarta-feira, 18 de setembro de 2019

Voluntários e escuteiros ajudam a preservar as turfeiras

No passado sábado dia 14, os voluntários do Life+ Volunteer Escapes e o Agrupamento de Escuteiros da Pedreira participaram numa atividade de voluntariado para a preservação das turfeiras no Planalto dos Graminhais.

No total a atividade contou com 17 participantes acompanhados por dois técnicos da SPEA que colaboraram na manutenção das medidas de restauro ecológico das turfeiras do planalto dos Graminhais.


Os voluntários substituíram um dique de plástico danificado por um novo dique em madeira utilizando técnicas de engenharia natural. Estes diques servem para reter a água nas turfeiras e permitir o desenvolvimento da vegetação própria de este habitat prioritário.



Outro grupo dedicou-se a preparação de bolsas de musgão (Sphagnum sp.) para a recuperação de esta vegetação essencial ao funcionamento das turfeiras.



Foi uma manhã bem passada em que todos ficaram a conhecer melhor um habitat essencial para a manutenção do ciclo hidrológico no arquipélago dos Açores.

Da parte da SPEA agradecemos a participação e esperamos contar com todos em próximas ações de voluntariado.

terça-feira, 17 de setembro de 2019

BirdRace Açores 2019 , está quase aí....


A Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA) e o  site Aves dos Açores organizam no fim-de-semana de 05 e 06 de outubro a sexta edição da “BirdRace Açores”, com o objetivo de promover a observação de aves nos Açores, uma atividade em crescimento e que permite um maior contacto com a Natureza. Este evento procura ainda aumentar o número de registos de aves observadas nos Açores e o conhecimento e valorização da avifauna da Região e os seus habitats.

A observação de aves é uma atividade que está a ganhar cada vez mais adeptos nos Açores, quer entre a população local, quer junto dos muitos visitantes que chegam à Região. E embora ocorram, nos Açores, cerca de 40 espécies de aves residentes, a lista total de espécies diferentes observadas até à data ronda as 400, tornando este arquipélago muito apelativo a quem pratica este tipo de atividade.

A BirdRace Açores 2019 é uma competição por equipas (até 3 elementos) a quem se pede o registo do máximo de espécies de aves observadas na região durante o primeiro fim-de-semana de outubro, promovendo assim a observação de aves. Este evento já contou, em edições anteriores, com a participação de 37 equipas de várias ilhas dos Açores e tem registado cada vez maior adesão.

Este evento faz ainda parte do Eurobirdwatch 2019, uma iniciativa que é promovida pela BirdLife International desde 1993, estando já na sua 26ª edição e que em Portugal é coordenada pela SPEA, desde 1999. Veja a lista completa aqui: http://www.spea.pt/noticias/detalhes.php?id=1979&tipo=

A equipa que observar mais espécies de aves, em todo o arquipélago, receberá vouchers (máximo 3 e coincidindo com o número de participantes da equipa) para uma viagem de ida e volta com destino à escolha dentro da oferta disponibilizada pela AtlânticoLine e válidos para a operação de 2019. Este evento conta ainda com o patrocínio da Amazing Azores e com o apoio da Canal FM.

Para participar nesta competição basta visitar o site do Centro Ambiental do Priolo através de http://centropriolo.spea.pt/pt/atividades/ e efetuar o preenchimento do formulário aí disponibilizado. A inscrição não dispensa a consulta do regulamento que estará disponível tanto neste website como no website Aves dos açores (https://avesdosazores.wordpress.com/).


Não perca tempo, faça já a inscrição da sua equipa e ganhe prémios a observar aves!

A SPEA e o Website Aves dos Açores agradecem a participação de todos os voluntários do ano anterior e apela a nova participação nesta 6ª edição.

quinta-feira, 5 de setembro de 2019

Recrutamento de juvenis de priolo

A equipa da Spea Açores começou recentemente o censo de recrutamento de juvenis de priolo. Este censo é realizado no período pós-reprodutor do priolo e serve para avaliar o sucesso anual da sua época de reprodução, calculando o rácio juvenis/adultos.



Após abandonarem o ninho, os juvenis são facilmente distinguidos dos adultos pela coloração da cabeça, que apresenta uma tonalidade castanha, contrastando com a típica coroa preta dos adultos. Esta diferença permite a separação dos priolos observados em diferentes sectores etários, que é a base para o cálculo do rácio juvenis/adultos.



Este censo é de extrema importância para acompanhar a evolução desta espécie endémica e é feito através de “captura visual” de priolos em 20 transectos realizados a pé, na área de distribuição da espécie, a ZPE Pico da Vara/Ribeira do Guilherme.

quinta-feira, 22 de agosto de 2019

OTLJ 2019: ajuda preciosa na proteção das aves marinhas

Desde 2014 a SPEA tem tido a colaboração de jovens corvinos nas suas ações através do Programa de Ocupação de Tempos Livres dos Jovens (OTLJ) do Direção Regional da Juventude. Este ano coube à Ana Rita Machado, Alexandre Patrício e à Catarina Emílio serem parte integrante da nossa equipa na ilha do Corvo. A sua ajuda foi fundamental para a manutenção das áreas de intervenção, desde a Reserva Biológica do Corvo e do estufim, ferramenta essencial para a produção das plantas nativas na ilha.

Jovens do OTLJ a realizar o censo RAM. Foto: T.Pipa

Assim fica um muito obrigada, na monitorização das aves marinhas através da Rede de Observação de Aves e Mamíferos Marinhos (RAM), pela ajuda na recolha de sementes, na manutenção do estufim, na organização do Festival do Estapagado, nas prospeções pela cumeada do Caldeirão, entre outras actividades.

Prospecção de não-me-esqueças Myosotis azorica na cumeada do Caldeirão. Foto: T.Pipa


Para o ano há mais e esperamos que tenha aprendido e aproveitado o trabalho em harmonia com a Natureza!