sexta-feira, 15 de janeiro de 2021

SPEA Açores recebe dois novos estagiários

A partir deste mês a SPEA Açores dá as boas vindas a dois novos estagiários: Daniel Rodriguez e Pablo Varona.

O Daniel é Técnico Superior de Som para Produção Audiovisual, pela escola de Som Cesur PTA, assim como Técnico Superior em Iluminação e Tratamento de Imagens, pelo Instituto Politécnico Jesus Marím, em Málaga. Tem experiência profissional nas duas áreas e em desenho gráfico. Amante da natureza, participou em vários projetos de voluntariado ambiental. Em Janeiro de 2021 juntou-se à equipa da SPEA Açores, onde na atualidade colabora com a equipa de comunicação.

Por sua vez, Pablo tem o curso de Técnico de gestão ambiental pela IES Murgia. Trabalhou durante seis anos no Martioda Wildlife Recovery Center como tratador de vida selvagem; fez trabalho de voluntário com a associação ETNA na Polónia, fazendo o acompanhamento de ninhos europeus de Pigargo, censos populacionais de ganso selvagem e restauração de habitats com foco na recuperação de anfíbios. Atualmente encontra-se nos Açores a colaborar no projeto LIFE IP Azores natura, para o restauro do habitat natural do Priolo. Pablo é também fotógrafo amador de natureza.

A SPEA dá as boas vindas a estes dois estagiários e espera que a sua estadia nos Açores e o seu trabalho na SPEA seja proveitoso.



 


SPEA Açores inicia ações para controlo de roedores na Mata dos Bispos

A SPEA iniciou na primeira semana de janeiro, no âmbito do projeto LIFE IP Azores Natura, um sistema integrado de controlo de roedores na Mata dos Bispos que consiste, basicamente, na monitorização dos roedores e na manutenção de armadilhas.


Os roedores invasores representam uma ameaça à conservação das aves devido à predação em ninhos. Além disso, estudos prévios de monitorização da presença destes organismos durante o restauro ecológico, têm demonstrado que os roedores são atraídos para estas áreas, provavelmente pela presença da equipa que está a desenvolver os trabalhos no campo. 

As armadilhas instaladas foram previamente testadas e apresentaram uma boa eficácia para o rato da quinta (Rattus rattus) e o murganho (Mus musculus). Trata-se de armadilhas automatizadas que não utilizam isco tóxico e que apenas são capazes de atuar sobre espécies de ratos. Portanto, para além de exigir um baixo esforço de manutenção, o uso destas armadilhas vai de encontro às boas práticas para uma gestão florestal responsável. 

As armadilhas também possuem um contador para registar a quantidade de roedores eliminados, que geralmente são removidos do local por predadores naturais, como o milhafre e o mocho. Estes dados são importantes para avaliar a eficácia das armadilhas. O nível de infestação dos roedores na Mata dos Bispos será avaliado periodicamente utilizando-se dispositivos de monitorização.


O controlo de roedores na Mata dos Bispos representa uma boa prática de biossegurança para a equipa operacional da SPEA e é uma estratégia para melhorar a qualidade do habitat do priolo. Espera-se que a diminuição da densidade de roedores invasores tenha um efeito positivo no sucesso reprodutivo do priolo através da redução da predação em seus ovos e crias.


quinta-feira, 17 de dezembro de 2020

Monitorização de aves marinhas em Santa Maria

Na passada semana estivemos em Santa Maria para monitorizar as populações de aves marinhas na ilha, através do som no âmbito do projeto Seabird Macaronesian Sound (painho-da-madeira Hydrobates castro e frulho Puffinus lherminieri, tendo inclusive sido detetados prospectores de estapagado Puffinus puffinus) e no fantástico ilhéu da Vila, uma das mais importantes colónias acessíveis no âmbito do LIFE IP AZORES NATURA, onde painhos-da-madeira e frulho, uns mais avançados que outros, estão neste momento a nidificar ou a iniciar a época de nidificação, respectivamente.

Cria de painho-da-madeira

Equipa no ilhéu da Vila

Frulho a iniciar a época de nidificação

A próxima visita à ilha do Sol fica para janeiro onde vamos continuar a acompanhar a "lua-de-mel" destas aves marinhas, que são mais adeptas das condições adversas para nidificar ao contrário dos seus primos cagarros!


Fomos falar de plásticos

A nossa equipa no Corvo organizou mais uma atividade de Educação Ambiental no âmbito do lixo marinho. A atividade “Plastificados”, decorreu na Escola Básica e Secundária Mouzinho da Silveira com as turmas de 1º e 2º ciclo e jardim de infância Planeta Azul, nos dias 7, 9 e 11 de dezembro.

Esta atividade foi realizada no âmbito do projeto OceanLit e contou com a participação 23 alunos, que com esta atividade mostraram que ainda se lembravam dos conhecimentos adquiridos sobre o impacto do lixo marinho na teia trófica. 

Assim, os alunos fizeram um fluxograma, por turma, e refletiram sobre a saúde da megafauna (aves marinhas, tartarugas marinhas, cetáceos e grandes pelágicos) numa cartolina.

Estas atividade de educação ambiental têm o propósito de chamar a atenção para o problema crescente dos plásticos no oceano. 

Obrigada a todos os alunos pelo interesse e participação.


quinta-feira, 3 de dezembro de 2020

BIG YEAR ILHAS

Nestes tempos por vezes tão complicados, a beleza e simplicidade das atividades na Natureza podem-nos trazer uma paz mental e interior que andávamos à procura.

A naturalidade de passear pelas nossas ilhas a observar o que nos envolve é um dos objetivos do Big Year Ilhas, que promove a observação de aves em todo o arquipélago. Esta é uma proposta de Aves dos Açores com colaboração da SPEA, para os observadores de aves, amadores e os mais  experientes, promoverem as suas ilhas como importante local para a realização do birdwatching.




Durante o ano de 2020 fomos acompanhando os avanços dos registos de aves das várias ilhas. No site Aves dos Açores poderá acompanhar connosco as novidades e ver como a sua ilha está a progredir.

O ano está quase a acabar, mas ainda há tempo para promover cada ilha e as suas aves. Junte-se a nós enviando-nos os vossos registos, aproveite a chegada da época natalícia para despedir-se deste ano em contato com a natureza, de forma agradável em busca da avifauna açoriana. 

Para registos, sugestões e esclarecimento de dúvidas, pode enviar um email para : avesdosacores@gmail.com

Siga também mais notícias sobre aves, censos, voluntariado e atividades nos Facebooks do Aves dos Açores ou no da SPEA Açores/Centro Ambiental do Priolo

sexta-feira, 20 de novembro de 2020

Estagiar L/T em conservação das aves e habitats dos Açores

A SPEA está a disponibilizar várias vagas de estágio no âmbito do programa Estagiar L e T da Região Autónoma dos Açores. As vagas disponíveis pretendem encontrar profissionais interessados em colaborar em diversas áreas com os vários projetos de conservação de aves e habitats que desenvolvemos nos Açores. 




As vagas disponíveis são para:

  • Monitorização e conservação de avifauna;
  • Sensibilização de visitantes e educação ambiental;
  • Produção e monitorização de flora nativa dos Açores;
  • Comunicação ambiental e de ciência;
  • Engenheiro Florestal/ Agrónomo para restauro ecológico de habitats;
  • Arquiteto paisagista para restauro de percurso pedestre.

Se tens formação em alguma destas áreas e vontade de integrar uma equipa multidisciplinar dedicada à conservação da biodiversidade dos Açores, podes enviar o teu CV para acores@spea.pt

O prazo de apresentação de candidaturas através da plataforma do programa (https://empregojovem.azores.gov.pt/) está aberta até 30 de Novembro.


quinta-feira, 19 de novembro de 2020

SPEA Açores lança Programa Escolar dedicado às aves marinhas

Nos Açores, já todos ouviram falar do cagarro, mas o frulho, estapagado, alma-negra e painhos são ainda desconhecidos para os açorianos. Até o painho-de-monteiro, que é outra ave que apenas pode ser encontrada nos Açores, é pouco conhecida. A Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA) está a lançar à comunidade escolar e outras instituições educativas, um conjunto de propostas para dar a conhecer estas aves e descobrir como as proteger, protegendo ao mesmo tempo a saúde dos nossos oceanos.

A SPEA trabalha na conservação das aves marinhas nos Açores e desenvolve ações de educação ambiental e literacia dos oceanos na ilha do Corvo há mais de 10 anos. Este ano, pela primeira vez, esta proposta alarga-se à ilha de São Miguel (em formato presencial e online) e a outras ilhas dos Açores em formato online.

Para o ano letivo de 2020/2021 a SPEA propõe o Concurso Escolar “ECO-GUARDIÕES” que convida as turmas do 2º e 3º ciclo a investigar a problemática do lixo marinho e desenvolver junto da comunidade escolar ações de sensibilização e voluntariado para a diminuição do problema. As turmas interessadas poderão ainda contar com uma sessão de apresentação da temática e uma sessão de acompanhamento da turma no desenvolvimento das ações do concurso.

O Programa Escolar propõe atividades adaptadas para os diversos níveis de ensino sobre as Aves marinhas dos Açores e algumas das suas principais ameaças, como por exemplo o lixo marinho e a poluição luminosa. Este Programa Escolar para 2020/2021 vem chamar a atenção para algumas problemáticas importantes, que afetam diretamente os açorianos e que são o alvo dos projetos INTERREG EELabs e OCEANLIT, dos quais a SPEA é parceira.

Este Programa Escolar será em breve complementado com uma proposta de atividades já tradicionais do Centro Ambiental do Priolo sobre o Priolo e a Laurissilva dos Açores e sobre as Aves dos Açores disponíveis também para todas as escolas da ilha de São Miguel.

O Programa Escolar pode ser consultado aqui neste Blogue e as atividades podem ser marcadas contactando com o Centro Ambiental do Priolo através do e-mail: centropriolo@spea.pt  ou do número 918536123.