terça-feira, 23 de novembro de 2021

Task Force Monteiroi 2021

Na semana passada a Task force Monteiroi ou como quem diz o Grupo de Trabalho (SPEA, DRAM, DRAAC, PNG, CMSCG, Universidade dos Açores/IMAR, Universidade de Coimbra/MARE e Universidade de Cardiff, além do investigador Joel Bried/OKEANOS, ART, e da marítimo-turística Nautigraciosa) que tem vindo a desenvolver trabalho sobre a Ave do Ano, o endémico painho-de-monteiro Hydrobates Monteiroi reuniu-se mais uma vez no âmbito do Plano de Ação Internacional para a espécie aprovado há 3 anos.

Cria de painho-de-monteiro

Durante a reunião as várias entidades presentes com responsabilidade e interesse nas ações de conservação, monitorização, investigação e sensibilização pública relacionadas com o painho-de-monteiro apresentaram o trabalho realizado até ao momento.

Nos últimos 3 anos o progresso dos trabalhos é notório e permitiu atingir os objetivos deste plano de ação com alguma satisfação, através dos vários projetos e iniciativas implementadas pelas diversas entidades. Há mais conhecimento sobre a distribuição desta espécie no mar, mesmo fora da época de reprodução. Por outro lado, foram dados passos importantes na preservação dos principais ilhéus onde a espécie nidifica, quer pela manutenção e construção de novos ninhos artificiais, como na garantia de que estas áreas se mantêm seguras para a espécie.
É no entanto de salientar que ainda temos um longo caminho pela frente, que todos os intervenientes parecem estar cientes e comprometidos a caminhar em conjunto e fica clara a importância deste tipo de ferramentas - os planos de ação - para garantir a preservação do bom estado das nossas populações de aves selvagens.
Para terminar, deixamo-vos com uma obra de ficção baseada em factos verídicos sobre a Ave do Ano, com a participação de alguns dos investigadores, vigilantes e técnicos que tem vindo a colaborar na conservação do painho-de-monteiro.


quinta-feira, 18 de novembro de 2021

Salvar Cagarros e Fazer Amigos do Corvo, ao Anel da Princesa e às Terras do Priolo!

Como habitual a SPEA colaborou ativamente na Campanha SOS Cagarro no âmbito do projeto EELabs no Corvo (252 e 4 mortos), Vila Franca do Campo (622 e 10 mortos), Povoação (91), Faial da Terra (82) e Nordeste (6 e 1 morto). No total foram salvos 1113 juvenis de Cagarro Calonectris borealis durante a Campanha SOS Cagarro. As brigadas começaram no dia 15 de outubro e terminaram no dia 10 de novembro, tendo sido anilhados 781 juvenis de cagarros aos quais também foram registadas as biometrias para avaliação da condição corporal, cada juvenil foi ainda georreferenciado para identificar os pontos críticos em termos de poluição luminosa.

Juvenil de Cagarro salvo na ilha do Corvo

Durante esta Campanha houve avanços significativos na minimização do impacto da poluição luminosa o que contribuiu para o menor número de cagarros desorientados na ilha do Corvo, onde o apagão geral da iluminação pública das 21h00-04h00 e das 00h00-06h00 por parte do Município do Corvo e da Portos dos Açores, permitiu ter apenas 256 juvenis desorientados, tendo havido apenas 4 mortos, o número mais baixo de mortos já registado no Corvo desde 2009. Contrariamente aos números de juvenis de Cagarros desorientados em Vila Franca do Campo, que apesar da colaboração do Município de Vila Franca do Campo com apagões que contribuíram para um decréscimo nas quedas e ainda que com alguma ação da Portos dos Açores (primeiro passo de sensibilização foi dado este ano), a iluminação do porto pouco eficiente e alto impacto (LEDs brancos de cor fria, luminárias direcionadas para o ar) nas aves marinhas continua a contribuir para o elevado número de cagarros desorientados, 622, destes havia 21 feridos, 10 mortos e ainda 9 recapturas, na sua maioria aves já salvas na Campanha que voltaram a ser atraídas para terra. Espera-se agora que durante o próximo ano possam ser feitas melhorias significativas e que a Guia de Boas Práticas para a mitigação da poluição luminosa seja seguida, de forma a minimizar o impacto da poluição luminosa nos juvenis de Cagarro junto ao Anel da Princesa.

Juvenil de Cagarro a impermeabilizar as penas antes de voar para o mar

De frisar ainda que, os esforços encetados na minimização desta ameaça que foram em parte impulsionados pelo Município do Corvo estão a dar frutos e inclusive tem sensibilizado e contribuído para uma maior sensibilização de outros Municípios ou freguesias, sendo de louvar a iniciativa em São Miguel, por parte do Município de Vila Franca do Campo e também da Freguesia do Faial da Terra, nas áreas onde também tivemos uma ação diária nas brigadas de salvamento.

Juvenil de Cagarro

Para terminar fica um MUITO OBRIGADA a todos os que contribuíram para Salvar Cagarros e Fazer Amigos, nomeadamente, Parque Natural do Corvo, Parque Natural da ilha de São Miguel, PSP, GNR, Terra Azul, Futurismo,  Clube Naval de Vila Franca do Campo (por mais uma vez nos cederem o espaço para processar os juvenis de cagarro e os manter em segurança até os vigilantes os libertarem)e claro está aos Voluntários, que diariamente nos acompanharam nas brigadas, naquela que é a mais emblemática Campanha de Conservação e Educação Ambiental da região, onde salvar a mais abundante e carismática ave marinha é o símbolo da cidadania e ativismo dos açorianos.

Voluntários na libertação no Corvo


SPEA colabora com o projeto "Segue a tua Natureza"

Na segunda-feira, dia 15, foram realizadas filmagens nos Viveiros de Plantas Nativas e na área de intervenção da Mata dos Bispos, geridas pela SPEA, para o webinar "Cidadania" do projeto "Segue a tua Natureza".

Este projeto convida os jovens do 3º Ciclo, Secundário e Ensino Profissional a conhecer a natureza à sua volta e realizar um vídeo de 3 minutos centrado em alguns tópico relevantes: Áreas Classificadas, Serviços dos Ecossistemas, Espécies-chave, Desporto e Turismo na Natureza, Bem-estar pela Natureza e Cidadania. Os cinco melhores vídeos terão direito a uma viagem à ilha do Pico para a realização de um documentário sobre esta ilha.


Com a realização dos vídeos, os alunos ficarão a saber mais sobre estes assuntos através de 6 webinars e materiais de apoio que estão a ser produzidos. A SPEA-Açores colabora no último webinar "Cidadania" com uma visita rápida ao projeto de conservação do Priolo na ilha de São Miguel, que será publicada a 30 de novembro.

Convidamos-te a ver o webinar produzido e seguir a tua natureza participando neste projeto!

Projeto Arenaria 2021-2022

Chegou a altura das aves invernantes e com elas uma nova época do Projeto Arenaria, que irá decorrer a partir do dia 1 de dezembro de 2021 até 31 de janeiro de 2022. 

A metodologia do projeto, implica uma única contagem em qualquer altura, efetuada dentro de um período de seis horas (contado a partir das três horas antes e até três horas depois da baixa-mar); as contagens deverão ser efetuadas com condições de tempo e de mar favoráveis, quer por motivos de segurança, quer porque a detetabilidade de algumas espécies pode diminuir fortemente com condições adversas; e evitar fazer contagens com vento e ondulação muito fortes e chuva intensa.

Pilritos-das-praias, Alba Villarroya

Como novidade nesta temporada, iremos realizar o Censo Nacional de Pilrito das Praias. O censo será feito nas zonas estuarinas e lagunares costeiras, preferencialmente a meia-maré, e serão exclusivamente dirigidas aos pilritos-das-praias. Para o efeito, podem visitar os locais não costeiros onde saibam que podem encontrar estas aves limícolas. 

Para consultar a metodologia completa deste censo e das contagens do Projeto Arenaria, pode visitar o site .

Para conhecer os locais disponíveis na Região e inscrever-se, pode contatar através do email alba.villarroya@spea.pt

Participe!  

terça-feira, 16 de novembro de 2021

BirdRace Azores 2021 já tem equipa vencedora

 A BirdRace Azores é um desafio lançado, anualmente, pela SPEA e o Website Aves dos Açores a todos os observadores de aves dos Açores e pretende promover a atividade  no arquipélago. Em 2021, esta iniciativa contou com o patrocínio da empresa Amazing Azores .

Já na sua 8º edição, esta BirdRace juntou 7  equipas com 16 participantes no total, com o único objetivo de observar o maior número de espécies de aves num fim-de-semana. E esta meta foi cumprida , com participantes nas ilhas mais a oriente até às ilhas mais a ocidente : Corvo, Graciosa, São Jorge, Terceira, Pico, Faial e Santa Maria. 

Equipas BirdRace 2021 Corvo Parte 2 em cima à esquerda; Bispo Birds em cima à direita e Blue Island Birders em baixo

No total, observaram-se um 62 espécies de aves diferentes, sendo que a equipa que observou o maior número de espécies terá contabilizado 49 espécies no total. 
É com muita satisfação que a organização do evento dá os parabéns à equipa vencedora, que este ano é a equipa da ilha Terceira Bispo Birds . Os nossos maiores agradecimentos a todas as equipas participantes e o nosso voto de que participem nas próximas edicões desta iniciativa.

Até lá, boas observações!!!!









quinta-feira, 4 de novembro de 2021

Desafio| este mês procure periquitos-de-colar

O periquito-de-colar (Psittacula krameri) é uma espécie que ocorre naturalmente no continente africano e asiático e, apesar de não existirem ainda dados sobre o impacto do periquito-de-colar na biodiversidade nativa do nosso país, em Espanha existem algumas evidências de impactos negativos sobre espécies nativas em locais restritos.

Foto: Frank Vassen

Já viu algum a voar na sua ilha? Por enquanto temos registos na ilha de São Miguel na Vila da Povoação, em Ponta Delgada e no Livramento.

Foto: Juan Emilio

Durante o mês de novembro, desafiamo-lo a procurar o periquito-de-colar ao fim do dia. Para perceber se as populações desta espécie estão em crescimento e expansão, lançámos esta ação de ciência cidadã, que fornecerá informação importante para servir de base ao censo nacional da espécie, a realizar este inverno.

Ajude-nos a saber quantos indivíduos existem nos Açores em estado selvagem. Envie os seus registos ao longo do mês de novembro para alba.villarroya@spea.pt ou através do formulário.

Mais informações sobre o projeto AQUI  e veja o vídeo


Procuram-se ECO-GUARDIÕES nas escolas de São Miguel


"Eco-Guardiões" é o  nome do concurso escolar que tem como objetivos promover a Cidadania activa nas escolas dos Açores, fomentar a discussão e promover a sensibilização da comunidade escolar e a mitigação de problemas ambientais. 




Este é um desafio anual que a SPEA lança à comunidade escolar e este ano foca temas ligados às Aves Marinhas dos Açores e suas ameaças, especificamente o lixo marinho e a poluição luminosa. 

Podem inscrever-se , até 31 de Dezembro 2021, turmas do 2º ciclo e 3ºciclo ou turmas de currículos adaptados ou profissionais do mesmo grau a quem se pede que desenvolvam campanhas de sensibilização que chamem à atenção sobre os temas propostos. 

A edição 2021/2022 conta com o apoio da Agência Melo, da Terra Azul e do Clube Naval de Vila Franca do Campo para os prémios que as turmas vencedoras poderão disfrutar em 2022. 

A SPEA convida todas as escolas de São Miguel a participarem nesta iniciativa. Saiba mais em www.centropriolo.com

Regulamento do Concurso 

Inscrições 

Cartaz