quinta-feira, 14 de novembro de 2019

Apagão geral na ilha do Corvo para salvar aves marinhas


No passado dia 1 de novembro a SPEA em parceria com a Câmara Municipal do Corvo e o Parque Natural de ilha procedeu ao apagão geral da iluminação pública da Vila do Corvo, de modo, a sensibilizar a população corvina sobre o impacto da poluição luminosa sobre as aves marinhas, e neste caso, o cagarro Calonectris borealis em particular. Esta ação enquadra-se nas ações já implementadas no âmbito do projecto LuMinAves, com apagões gerais desde 2017 e 2018 das 03h00-06h00, tendo o período sido alargado em 2019, das 01h00-05h00 e culminando com o apagão geral das 21h00-05h00 no dia 1. Além do apagão, foram realizadas algumas atividades com a colaboração de voluntários, na qual estiveram presentes cerca de 100 pessoas, além da habitual brigada pela Vila do Corvo para salvar cagarros encandeados, como medida de controlo, onde não foram encontrados juvenis de cagarro encandeados. A noite terminou com um concerto no Bar dos Bombeiros do Corvo que se associou à iniciativa.

Cagarro juvenil

Atividade Glow realizada por voluntários

O Lusco-Fusco Fest como foi denominado é apenas mais um passo para o que deveríamos almejar, ou seja, minimizar o impacto da poluição luminosa nas aves marinhas através da implementação de iluminação pública adequada, com luzes mais amarelas LEDs PC Âmbar ou pelo menos LEDs brancas neutras, 3000k ou inferiores, com luminárias direcionadas para baixo, iluminando apenas o chão e sem dispersão para cima ou lados, com filtros, com redução de intensidade nos períodos críticos e porque não em algumas áreas críticas realizar apagões por alguns períodos seguindo o exemplo dado pela ilha do Corvo, mantendo assim, as metas da eficiência energética e minimizando esta ameaça nas aves marinhas.

O Corvo é assim um santuário para as aves marinhas, não só pelas espécies que aqui nidificam mas por dar o exemplo, por estar disposto a fazer um pouco mais, por perceber que há causas que nos transcendem e que ao proteger a sua biodiversidade está também a proteger e a valorizar o seu valor natural.

Despeço-me com um agradecimento a todos os que contribuíram e deram o exemplo, mas em particular à Câmara Municipal do Corvo, por ter tomado a iniciativa.

Veja a noticia da RTP Açores sobre o apagão no Corvo AQUI


Sem comentários:

Publicar um comentário