terça-feira, 12 de maio de 2020

Salvo cagarro com 7 anos na ilha do Corvo


No dia 11 de maio de 2020 foi salvo um cagarro Calonectris borealis na ilha do Corvo pelo vigilante da natureza, Rui Pimentel, do Parque Natural de ilha após ter sido desorientado pela iluminação pública. Este havia sido anilhado por nós em novembro de 2013 durante a Campanha SOS Cagarro, tem por isso 7 anos. Esta informação é muito essencial pois pode indicar a eficácia das Campanhas de salvamento, assim como, a taxa de sobrevivência destes juvenis e o seu contributo para a população reprodutora. Como se sabe os cagarros vem a terra pela primeira vez com 5-6 anos para se reproduzirem mas só a partir dos 7-9 anos são reprodutores experientes. 

Fica aqui a imagem da Campanha de 2013 e do Cagarro encontrado 7 anos depois:

Cagarro com 7 anos salvo por Rui Pimentel na ilha do Corvo. Foto: Rui Pimentel

Tânia Pipa a anilhar juvenil na Campanha SOS Cagarro 2013

Caso encontrem um cagarro com ou sem anilha, lembrem-se chamem os vigilantes pois esta informação é muito importante para aumentarmos o conhecimento sobre a espécie de ave marinha mais emblemática dos Açores.

Esta informação está a ser recolhida pela Direção Regional dos Assuntos do Mar e é também essencial no âmbito do projeto LuMinAves para elaborar a Estratégia sobre o impacto da Poluição Luminosa sobre as aves marinhas na Macaronésia, e integrada na tese de dourotamento da investigadora Elizabeth Atchoi.


Sem comentários:

Publicar um comentário