quinta-feira, 5 de novembro de 2015

ScubaCorvo: da superfície ao fundo

Novembro foi mês de nos "aventurarmos" com o ScubaCorvo da superfície ao fundo do oceano. Do Jardim de Infância "Planeta Azul", aos 1º, 2º ciclo e ensino secundário da EBSMS todos tiveram a oportunidade de conhecer os habitats e algumas espécies da zona fótica, afótica, zona abissal e zona hadal. 


Ao passar pelas diferentes zonas foram descobrindo as adaptações que alguns organismos possuem para sobreviver em lugares inóspitos do fundo do mar, como o caso, da bioluminescência, a capacidade que os organismos que habitam as zonas do mar sem luz tem para emitir luz fria que é visível por outros organismos, através de células denominadas de fotóforos.


Depois da "viagem" foram desafiados a inserir alguns desses organismos nas várias camadas do oceano, exemplos, do cachalote Physeter macrocephalus, do cagarro Calonectris borealis, do atum rabilo Thunnus thynnus, da veja Sparisoma cretense, do cherne Polyprion americanus, do peixe-espada-preto Aphanopus carbo, do caranguejo-da-fundura Chaceon affinis, peixe víbora Chaliodus sloani e peixe-lanterna Myctophum puntactum.






Sem comentários:

Publicar um comentário