quinta-feira, 8 de abril de 2021

SPEA planta as primeiras 28.000 espécies nativas no âmbito do LIFE IP Azores Natura

Durante esta primeira época de plantação na nova área de intervenção da SPEA na Mata dos Bispos, foram colocadas no terreno 28.000 plantas nativas dos Açores. A plantação foi realizada com variedade de espécies arbóreas, estruturantes da floresta Laurissilva Húmida, nomeadamente, o louro Laurus azorica, a faia Morella faya, o pau-branco Picconia azorica, a ginja-do-mato Prunus azorica, o sanguinho Frangula azorica, o azevinho Ilex azorica, o tamujo Myrsine retusa, o folhado Viburnum treleasei, o cedro-do-mato Juniperus brevifolia. Foram também colocadas especies arbustivas como a urze Erica azorica e o queiró Calluna vulgaris e herbáceas como o bracel-do-mato Festuca francoi, o patalugo Leontondon rigens e o sargasso Luzula purpureosplendens.


Plantas nativas dos Açores na estufa de sombra do viveiro da SPEA preparadas para a plantação


Esta plantação enquadra-se no processo de restauro ecológico em torno da junção das linhas de água que conformam as nascentes da Ribeira Lomba Grande. Esta zona encontrava-se com um elevado nível de invasão biológica, sendo que praticamente 100% das espécies presentes eram Espécies Exóticas Invasoras.

A intervenção nesta área incluiu numa primeira fase o controlo de espécies exóticas invasoras (principalmente Hedychium gardnerianum, Pittosporum undulatum, Acacia melanoxylon e Clethra arborea) em toda a área, seguindo-se a construção, nas margens e leitos das linhas de água, de estruturas de engenharia biofísica para controlo da erosão e facilitar o processo de recuperação hídrica dos cursos de água.

Margens e leito da linha de água estabilizados com construções biofísicas e com a plantação concluída


Estas estruturas, baseadas no contexto do restauro de rios e ribeiras em Portugal continental, já foram testadas no projeto LIFE+ Terras do Priolo e adaptadas para as características dos solos vulcânicos dos Açores. Este restauro ecológico integral irá permitir não só a recuperação de uma área de alimentação para o Priolo, através da plantação de espécies que lhe servem de alimento, mas também a recuperação dos ciclos hidrológicos naturais da ribeira, incrementando a infiltração e reduzindo a erosão na mesma.

Linha de água restaurada durante o projeto LIFE+ Terras do Priolo


A SPEA iniciou o trabalho no âmbito do projeto LIFE IP Azores Natura em julho de 2019 sendo esta a primeira época de plantação realizada no âmbito deste projeto. Até 2027, data de finalização do projeto, esperamos ter recuperado mais de 100 hectares e plantado um total de 450.000 plantas nativas dos Açores.


Sem comentários:

Publicar um comentário