quinta-feira, 17 de junho de 2021

A Campanha #MUDARPORUMOCEANOMAISAZUL já começou

 A SPEA iniciou este mês a campanha online #MUDARPORUMOCEANOMAISAZUL. Esta está inserida nas ações de sensibilização do projeto OCEANLIT do qual a SPEA é parceira e cujo foco é o lixo marinho. 

Durante esta campanha e até ao final do mês de julho qualquer pessoa pode ganhar prémios azuis enquanto descobre mais sobre esta problemática com as dicas que vamos deixando nas redes sociais mas também participando ativamente através de pequenas mudanças no seu quotidiano para promover a redução do lixo marinho.  

Todos podem contribuir para minimizar este problema que afeta todos os organismos marinhos mas também nos afecta a nós. Não se esqueça de #Mudar por um Oceano mais azul. 

Siga –nos no facebook e procure o #Mudarporumoceanomaisazul

LIFE IP Azores Natura | Censo Anual de Priolo

A SPEA, no âmbito do LIFE IP Azores Natura, está atualmente a realizar o censo anual de priolo (Pyrrhula murina) em São Miguel. Este ano devia ter-se celebrado o Atlas do Priolo, um evento único que conta com 50 voluntários contando priolos em simultâneo. Infelizmente devido à situação pandémica atual, não foi possível realizar este evento.


Em 2022 esperamos poder realizar o Atlas e ter uma estimativa ainda mais robusta do tamanho da população desta ave única dos Açores. 


Entretanto, a SPEA estará a contar priolos até ao final do mês e qualquer pessoa que visite as Terras do Priolo pode contribuir com informação sobre os seus avistamentos de priolo no mapa existente no Centro Ambiental do Priolo.

Ver o site para mais informações: https://www.centropriolo.com/mapa-de-avistamentos

quinta-feira, 20 de maio de 2021

Juvenis de frulho já estão a sair do ninho

Os juvenis de frulho (Puffinus lherminieri) estão a abandonar os ninhos neste momento, algumas ilhas já registaram as primeiras quedas devido à poluição luminosa, se encontrar uma destas aves chame os vigilantes da natureza. 

Recomenda-se que a ave seja libertada junto ao mar ao fim do dia e ter atenção se não há gaivotas (Larus michahellis atlantis) por perto, pois poderão predar estes primos mais pequenos do Cagarro (Calonectris borealis).

Pode saber mais sobre como ajudar as aves marinhas quando caem AQUI

SPEA Açores participa no Censo de Gaivotas

Numa iniciativa conjunta entre a SPEA, o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas, o Instituto das Florestas e Conservação da Natureza (Região Autónoma da Madeira) e a Direção Regional dos Assuntos do Mar (Região Autónoma dos Açores), este censo irá incidir nas populações a nidificar tanto em meio natural como em meio urbano. Nesta iniciativa de ciência cidadã, os portugueses são desafiados a registar online as gaivotas, ninhos e crias que virem na cidade. 




A SPEA Açores junta-se a esta iniciativa e no âmbito do LIFE IP Azores Natura, realizou o Censo de gaivotas no ilhéu da Vila, Santa Maria no dia 5/05/2021, pela técnica da SPEA Açores Tânia Pipa e pelo Vigilante da Natureza Nélson Moura (Parque Natural de Santa Maria), onde foi apenas contados um único casal.

Censo de gaivotas no ilhéu de Baixo, Graciosa


Ninho de gaivota-patas-amarelas

No dia 13/05/2021 numa colaboração entre SPEA (Tânia Pipa) e Parque Natural da Graciosa (Pedro Raposo, Luís Aguiar) e a voluntária Ana Raposo foi realizado o censo de gaivota no ilhéu de Baixo, Graciosa tendo sido registados 46 ninhos ativos e 12 gaivotas adultas mortas.


Cria de gaivota-de-patas-amarelas

Luís Aguiar com cria de gaivota-de-patas-amarelas

O censo continuará a decorrer até ao fim de maio, para mais informações contactar os responsáveis nos vários arquipélagos.

quinta-feira, 6 de maio de 2021

Já é possível utilizar nomes comuns dos Açores no PortugalAves/E-bird

O PortugalAves/E-bird é uma plataforma de registo de observações de aves a nível mundial que permite recolher registos de observadores e utilizá-los para conhecer melhor as aves e o seu estado de conservação. 


Agora, esta plataforma permite aos usuários das regiões autónomas inserir os registos com os nomes comuns utilizados em cada uma das regiões. Para isso, apenas é preciso ir às preferências e escolher a lista de nomes pretendida:

  • Portugal (RAA) para Açores;
  • Portugal (RAM) para Madeira.

Saiba mais sobre a plataforma e a importância destes registos no webinar "A importância do uso da Plataforma PortugalAves/E-bird".



SPEA recebe 5 novos estagiários

A SPEA Açores dá as boas vindas aos cinco novos estagiários que vêm de Espanha e ficarão nos Açores até julho com uma bolsa de estudos Erasmus.

Jorge Soto Bardera, Alejandro Muñiz Fandiño e Laura Pérez Delgado estudaram gestão florestal e ambiental na Escola de Capacitación Agraria de Villaviciosa de Odón, Madrid. 



O Jorge Soto tem 21 anos, sempre gostou da natureza. Participou de projetos de reflorestamento de olmos resistentes à doença holandesa do ulmeiro e trabalhou num castanheiro em Cadalso de los Vidrios, Madrid. Jorge espera poder ficar mais tempo nos Açores. 


A Laura também estudou para ser professora na Universidade Autônoma de Madrid e trabalhou durante muitos anos com crianças em educação ambiental. Ela participou como voluntária numa anilhagem científica, pois os pássaros sempre foram uma das suas grandes paixões. Laura é também ilustradora de animais e publicou alguns de seus desenhos em várias revistas. De momento está nos Açores para colaborar no projeto  LIFE IP Azores Natura para a recuperação do habitat natural do Priolo. Ela, quando a bolsa terminar, quer ficar mais tempo nos Açores para poder continuar a aprender e a colaborar em projetos de conservação ambiental.

O Alejandro é apaixonado pela natureza desde muito jovem, uma das suas predileções são as aves. Possui larga experiência na agricultura biológica e tem colaborado em vários projetos de reflorestamento e recuperação de áreas degradadas. Ele tem o prazer de colaborar com SPEA neste projeto de conservação, pois atende a todos os seus maiores interesses e os Açores são um lugar espetacular para isso.

Os outros dois estagiários, o Adrián Ramírez Tejada e o Jorge Galindo Pérez vêm da Escola Técnica de Silvicultura e Gestão do Ambiente Natural em El Escorial, Madrid.

O Adrián tem 20 anos e está a divertir-se muito com o trabalho que está a desenvolver. Diz que “o sitio é ainda mais bonito do que esperávamos e os nossos colegas tornaram-se amigos instantaneamente. O Nordeste e as aldeias vizinhas são prados verdes rodeados pelo Atlântico profundo, no sopé de montanhas verde-fósforo. As paisagens chamam a atenção porque a vegetação da serra é totalmente densa e artificial, dominada por espécies exóticas. Cuidamos da recuperação deste habitat criando uma casa ideal para o priolo. Um objetivo claro a cumprir, acompanhado pelo calor de uma família”.

Jorge Galindo, de 21 anos de idade, responde à questão de como ele classificaria a experiência:

“Como qualificar a experiência nos Açores? Fácil, fantástico. A linha entre o trabalho e o hobby é esbatida por estar rodeado por colegas tão maravilhosos e por uma paisagem praticamente retirada dos livros de Júlio Verne, cheia de fantasia e querendo entrar neles como se fosse uma odisseia, causando-lhe um deleite visual que poucos lugares do mundo conseguem tocar, vastos prados de cores vivas banhados pelo fundo azul infinito do Atlântico, não só voltaria aos Açores, como ficaria aqui indefinidamente se pudesse”.

Sejam bem vindos aos Açores!


quinta-feira, 22 de abril de 2021

SPEA dá as boas vindas a dois novos técnicos

A SPEA Açores dá as boas vindas a dois novos técnicos: Beatriz Martins, Técnica de Conservação Marinha e a Bruno Márquez, Técnico de Conservação. Estes dois técnicos vêm reforçar a equipa da SPEA Açores, trazendo a sua experiência e vontade de trabalhar em prol da conservação das aves e do seu habitat.


É ao som do piano que apresentamos a nossa mais recente adição à equipa nos Açores...de Fátima a Aveiro, a Trás-os-Montes com passagem pela ilha do Corvo e pelos cagarros corvinos, de Coimbra até Cabo Verde na companhia da cagarra-de-cabo-verde...esta Bióloga encontrou a sua vocação...a conservação das aves marinhas e vem cheia de vontade de conhecer e aprender mais sobre as restantes aves marinhas da Macaronésia! Chama-se Beatriz Martins e podemos dizer que tem música nas veias, não tivesse ela tido formação e talento para o piano qual "Mozart" das aves marinhas com uma voz de rouxinol no meio do som mais metal de cagarros, frulhos, estapagados e painhos...vai dar sinfonia, será?!  Para encontrar esta artista terão que esperar pelas próximas aventuras num ilhéu perto de si, ou numa esplanada no Verão a desfrutar da companhia de pessoal descontraído e como bela tuga que é na companhia dos amigos de verão da maioria dos portugueses, a mini e o tremoço! 


E do Chile, temos o Bruno Márquez, arquiteto de Valparaíso. Atualmente a fazer o Doutoramento em Arquitetura (PDA) na Universidade do Porto, chega à SPEA para dar apoio aos trabalhos de conservação da Floresta Laurissilva como Técnico de Conservação na área de Arquitetura paisagista.

Bruno tem primado por orientar as suas investigações e projetos no sentido de melhor compreender de que forma a arquitetura pode servir como intermediário entre o ser humano e a natureza. Isto é, como o processo de desenho pode incorporar as variáveis do meio ambiente para colaborar com a conservação da biodiversidade, e que os sistemas naturais possam continuar a existir numa relação harmoniosa com o ser humano e a arquitetura. 

Na SPEA, vem trabalhar no projeto LIFE IP Azores Natura, particularmente na requalificação ambiental de um dos trilhos mais emblemáticos da ilha de São Miguel, o trilho de acesso ao ponto mais alto da ilha, o Pico da Vara, localizado na ZPE Pico da Vara/Ribeira do Guilherme. A intervenção a realizar pretende minimizar o impacto das visitas nos habitats naturais, aproveitando o processo para assegurar o restauro ecológico, e ao mesmo tempo, promover possibilidades de habitar este território de maneira sustentável.


A SPEA dá as boas vindas a estes dois novos elementos e o desejo de que o seu trabalho connosco seja repleto de sucesso e aprendizagem.